lørdag, september 10

outra coisa

estava mesmo a precisar de outra coisa, os mesmos olhos que os meus, mas outra paisagem no pensamento, as mesmas mãos, mas outro coração que não quebrasse, ao tocar, a mesma sombra, talvez, mas uma maneira elegante de ficar vazia.precisava disto, não, não me trocar de mim, nem com tanta vida trocada, errada, quebrada, e nem assim levantar todos os dias me faz mais desperta, e nem assim ler todos os dias me deu mais versos, e nem assim o somatório de tudo foi acréscimo.
estava mesmo a precisar de outra coisa, outros pés nestas botas, e até mesmo outras botas, outro chão. é fácil pendurar o casaco no cabide, difícil é fazer o mesmo ao corpo. se mudasse de pescoço, podia ser eu no gancho do cabide, pés no vazio, a flutuar como um sino. fazer a digestão é ter o estômago encarregue do pensamento. preciso executar a minha própria fagia. deglutir-me, processar-me, aceitar isto. ser quase tão isto como uma perna numa tela do bacon. rímel, muito rímel para ficar mais perto do que se vê. e tinta nas unhas, só porque sim. estava mesmo a precisar, talvez outros dedos para coser envelopes, o dia inteiro, envelopes coloridos remetidos para estranhos simpáticos. amor por correspondência, e-love, felizes para sempre duas semanas e não mais, a tua boca é.
interrompo.
é preciso endireitar a sombra, acertar no alvo. primeiro tiro e a vida começa. segundo tiro e,de novo,felizes para sempre. alguma coisa diferente. a começar com menos ruído. respirar é a primeira lição. depois o afogamento da matéria sensível. todos os órgãos na exactidão de serem, luminescentes, nesta piscina vazia que é o corpo dormindo. estava mesmo a precisar de outra coisa, fundo branco imóvel sobre as pupilas, uma hospitalidade exacta sobre a pele, músculo a músculo um tensão para a felicidade.
caí. estou no fim de um corpo e tudo me pede outro lugar.

2 Comments:

Blogger Lídia Pereira apalavrou que ...

tá mt giro. giro de girar, eheh

lørdag, september 10, 2005 11:01:00 p.m.  
Blogger c. apalavrou que ...

bonito demais. não é à toa que estás a conquistar o brasil.

mandag, september 12, 2005 3:08:00 a.m.  

Legg inn en kommentar

<< Home

No Celeiro