mandag, oktober 31

que aconteceu que já foi mais fácil? a vida toda à procura disto, deste estar tão inanimadamente feliz, mas é isto que temos, é só i-s-t-o? o silêncio duma morte sem batalha, dum céu sempre a chover, se tu ouvisses como chove, chove, chove tanto dentro dos meus olhos, chove muito para dentro e eu encharcada e sem casa sem destino, assim, só isto, a roupa cansada, as frases todas feitas e o sorriso eternamente sem destinatário.
não me apontes a faca ainda.
esta ideia de morte sempre diante dos olhos. os meus sovacos também, os meus sovacos cheiram à minha morte. que aconteceu que já foi mais fácil? podia ser para estar perdido, enganado, podia ser até alguma coisa parecida com a maldade, uma vontade de te fazer muito mal porque sabíamos, isto que eu já fui e tu já soubeste, sabíamos que antes de doer eu calava tudo e os espelhos voltavam a ser só espelhos e as casas onde dormíamos apenas casas.
agora é isto- alguma coisa tão parecida comigo que ainda pode ter fim, eu à espera que me mates, e tu só à espera de me voltar a ver.

1 Comments:

Blogger Roberto Iza Valdes apalavrou que ...

Denne kommentaren har blitt fjernet av forfatteren.

mandag, november 07, 2005 8:14:00 p.m.  

Legg inn en kommentar

<< Home

No Celeiro